Como fazer um relatório gerencial eficiente?

Um relatório gerencial exige atenção e esforço para que saia como o esperado para os gestores. Servindo especialmente para os gestores e líderes, os relatórios gerenciais são um guia para eles, sendo uma forma eficiente de manter o controle da empresa. 

Devido a grande importância do relatório gerencial dentro de uma empresa, os responsáveis por ele devem estar constantemente aprimorando-os. É por isso que no texto de hoje vamos te mostrar como tornar os relatórios gerenciais da sua empresa mais eficientes. Para saber como, é só continuar a leitura!

O que é um relatório gerencial?

Um relatório gerencial é, basicamente, um documento com informações importantes para a tomada de decisões de um gestor. Para uma tomada de decisão eficiente, é preciso que o relatório seja o mais completo possível, com informações relevantes. 

Os relatórios gerenciais são feitos para diversos objetivos, que posteriormente, levam à tomada de decisão. Um uso comum é para realizar o acompanhamento da equipe em certo procedimento, para descobrir a origem de erros — ou até mesmo acertos — dos envolvidos. 

Seja qual ponto específico for avaliado, o relatório gerencial é feito para que o gestor tome as decisões mais assertivas.

Tipos de relatórios gerenciais

Como já foi dito, o relatório gerencial tem diversos objetivos, que variam de acordo com a empresa, ou até mesmo dos setores dentro dela. Por isso, existem diferentes tipos de relatórios gerenciais, conheça abaixo os principais.

1. Satisfação

Uma empresa, seja qual ela for, tem sempre o cliente e parceiros como prioridade, portanto, saber o nível de satisfação é essencial para sua constante melhoria. Os relatórios gerenciais para satisfação são direcionados aos clientes e, posteriormente, avaliados pelos gestores. 

Existem diversas formas de relatar a opinião dos clientes, sendo o mais famoso deles o NPS. 

2. Financeiro

Toda empresa também tem que lidar com a parte financeira, com contas a pagar e receber, entre outros. Com os relatórios gerenciais financeiros, o gestor da área pode ter, documentado, todas as transações e situação orçamentária da empresa.

Dessa forma, é possível evitar futuros problemas e até mesmo ter um melhor direcionamento dos custos. Aqui, é possível ver novamente como um relatório gerencial serve como um guia para o gestor.

3. Crescimento

O relatório de crescimento pode ser considerado como uma junção de diversos pontos em um só relatório. Para avaliar o crescimento da empresa é preciso definir pontos específicos que irão te ajudar nessa tarefa.

Pode ser incluído no relatório a quantidade de clientes, vendas, número de colaboradores da empresa, entre outros.    

4. Produtividade

O relatório gerencial de produtividade, como seu próprio nome sugere, é voltado para a gestão da equipe. O principal foco dele é buscar, na equipe, produtividade. Ou seja, é buscar e analisar o desempenho da equipe em certa atividade. 

Os critérios para avaliação dependem do segmento da empresa, mas alguns em comuns são o cumprimento de prazos e a qualidade do serviço. 

Como fazer um relatório gerencial eficiente?

Para ter a eficiência que o seu relatório gerencial é preciso da ajuda da tecnologia. Todos nós sabemos que a cada dia que passa mais uma tecnologia surge para facilitar nossas vidas. Com os relatórios não é diferente.

Para ter relatórios gerados rapidamente, a tecnologia é um ótimo aliado. Além da rapidez, gera relatórios automáticos com informações como o andamento e finalização de um procedimento.

Gostou do que a tecnologia pode fazer pelo seu relatório? Se sim, não deixe de conhecer o software Qualyvist.