Ciclo de vida de projetos: quais são as etapas?

Todo projeto tem um início e um fim — e tudo que acontece entre os dois faz parte do ciclo de vida de projetos. Quando tudo isso é mapeado, o gerenciamento do projeto é facilitado e todas as ações que precisam ser feitas para levá-lo adiante podem ser controladas de muito perto.

Para que o controle do ciclo de vida de projetos seja ainda mais fácil, existe um costume de dividi-lo em 4 etapas. São elas:

  • Início;
  • Planejamento;
  • Execução;
  • Encerramento.

Na sequência deste texto, nós falamos um pouco mais a respeito deste assunto. Para que você entenda melhor o processo, explicamos o que acontece em cada uma das etapas que fazem parte do ciclo de vida de projetos.

Continue a leitura e confira!

 

4 etapas do ciclo de vida de projetos

 

1. Início

Nesta etapa, tudo que é necessário para um planejamento detalhado deve ser feito, o que é algo que já começa com a justificativa do projeto, o “porquê” de ele existir. Depois disso, os objetivos devem ser definidos. Afinal, é a busca pela conquista deles que guiará muitas das ações por trás do projeto.

Outras partes básicas do projeto também fazem parte da etapa de início, incluindo escolher a equipe que irá participar e o responsável pela coordenação da mesma, esboçar quais são os resultados a serem conquistados e definir os prazos das etapas e o orçamento liberado a cada uma delas.

 

2. Planejamento

A segunda etapa do ciclo de vida de projetos é o planejamento, que funciona quase como uma extensão do início, mas com ações mais detalhadas e que são fundamentais para a etapa seguinte. Durante a etapa de planejamento, a metodologia de gerenciamento é escolhida, o escopo do que será feito na execução é levantado e a Estrutura Analítica do Projeto (EAP) é elaborada.

Alguns dos dados levantados no início são detalhados aqui, como é o caso da previsão dos custos totais e o desenvolvimento do cronograma de ações. Basicamente, todas as ações são planejadas aqui para que elas possam ser cumpridas sem que nada fique para trás durante a execução.

 

3. Execução

A execução é a etapa mais simples de se explicar, porém uma das mais complexas de se fazer; e com certeza a mais demorada. Todos os detalhes que foram definidos no início e no planejamento começam a ver a luz do dia aqui. É durante essa etapa de execução que o projeto é, de fato, feito.

Para a equipe envolvida, isso significa colocar a mão na massa. Para o responsável, avaliar a equipe e assegurar-se de que tudo está dando certo. Se algo der errado, a correção dos problemas também deve fazer parte da execução.

 

4. Encerramento

Para encerrar o projeto, nada mais justo que uma etapa chamada encerramento. É nela que eventuais contratos com fornecedores são encerrados, relatórios são elaborados e o projeto é, enfim, entregue para quem o solicitou.

Dependendo do projeto com o qual estamos lidando — um produto ou serviço, por exemplo —, toda a parte de comunicação e divulgação também está no encerramento.

Ele é uma etapa muito importante pois vários insights podem ser obtidos aqui. Certas ações podem ser replicadas posteriormente se tiverem tido sucesso, e outras podem não ser mais feitas se tiverem falhado. Mais que de entrega, este é um momento de aprendizado.

 

E quando falamos em ciclo de vida de projetos e em projetos em si, não existe nada que deixe o processo mais eficiente que um software de gestão de projetos como o Qualyvist. Nosso sistema tem inúmeros benefícios, todos pensados para resolver seus problemas e facilitar o seu gerenciamento. Saiba mais a respeito do Qualyvist aqui!

E se tiver gostado do texto e quiser receber mais, siga-nos no Facebook e no Instagram!