5 passos para elaborar um cronograma de projetos

Quando estamos falando da elaboração de um projeto, um dos pontos mais fundamentais e que devem ser definidos antes mesmo do seu começo é o cronograma. Com a elaboração de um cronograma de projetos, todas as tarefas (e subtarefas) serão definidas de antemão, incluindo tudo que deve ser feito e o tempo necessário para a realização de cada etapa.

No entanto, o desenvolvimento do cronograma de projetos grandes e complexos é algo que pode apresentar certa dificuldade. Afinal, a quantidade de tarefas e detalhes que compõem um projeto extenso também é grande. Graças a isso, é necessário ter um bom cuidado para que nada fique para trás.

Se você quer garantir que nenhum problema aconteça durante a elaboração do cronograma de projetos, este texto foi feito pensando em você. Na sequência, nós detalhamos 5 passos que irão te ajudar a fazer seu próprio cronograma de projetos.

Continue a leitura e confira!

5 passos para a elaboração de um cronograma de projetos

1. Definição de escopo

Projetos são compostos por tarefas. Dependendo da situação específica, tarefas podem ser compostas por subtarefas. E cada uma delas deve ter muito bem definido o que será feito, quem serão os responsáveis, quais recursos serão necessários e quanto de orçamento será liberado.

Com todas essas informações reunidas, tem-se o escopo. É a partir dele que o restante dos passos para a elaboração de um cronograma de projetos pode ser feito.

2. Estrutura Analítica do Projeto (EAP)

Lembra que falamos da possibilidade da existência de subtarefas? É com a EAP (Estrutura Analítica do Projeto) que isso é definido. Dividir uma tarefa em subtarefas, assegurando que todos os menores pontos serão feitos, é algo que facilita o gerenciamento e dá ainda mais a sensação de que o projeto está caminhando.

Com a EAP, você consegue ter uma lista esmiuçada que inclui absolutamente tudo que será feito. Assim, é possível controlar os detalhes do projeto e não deixar nada a ser feito.

3. Ordens das atividades

Depois de fazer a EAP, você terá uma lista com todas as atividades que fazem parte do seu projeto, certo? O passo seguinte a esse é fazer outras duas listas: uma levando em conta a ordem de importância e outra considerando quais tarefas dependem da conclusão de outras para serem feitas.

É tendo essas listas como base que cada envolvido no projeto saberá o que deve ser feito e a ordem de realização das atividades.

4. Tempo de duração de cada uma

Além de reunir todas as atividades e definir a ordem de realização de cada uma, o tempo de duração de cada uma também deve ser definido. Isso porque é com ele que a duração total do projeto pode ser definida.

Se você tiver que dar algum tipo de prazo para os clientes ou superiores, por exemplo, é a soma do tempo das atividades que dará o tempo esperado de duração do projeto.

5. Reunião de tudo no cronograma de projetos

Por fim, basta juntar todas as informações coletadas em um só lugar e pronto: você já tem o seu cronograma de projetos definido. Até certo tempo atrás, as planilhas de softwares como o Excel eram a solução mais utilizada.

Atualmente, porém, os softwares de gestão de projetos são as melhores alternativas. Eles se tratam de sistemas que reúnem todos os dados de uma forma mais segura e mais fácil de acompanhar que as planilhas.

Com um software, o andamento do projeto pode ser visto de diferentes formas, incluindo os gráficos que mostram a evolução das tarefas.

O Qualyvist é um exemplo de software de gestão em que você pode ter seu cronograma de projetos e muito mais. Para conhecer melhor o nosso serviço, acesse nosso site, leia tudo a respeito dele e entre em contato conosco!